Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de João Ramalho - SP e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Cidadão
Empresa
Servidor
Prefeitura Municipal de João Ramalho - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
AGO
23
23 AGO 2023
COBRANÇA DA TAXA DO LIXO
enviar para um amigo
receba notícias
NOTA DE ESCLARECIMENTO – COBRANÇA DA TAXA DO LIXO
A não cobrança da respectiva taxa configuraria em renúncia de receita e poderia trazer consequências legais à administração municipal, inclusive bloqueio de verbas federais e estaduais.
Vimos pela presente nota esclarecer que, a Taxa de Serviço de Coleta, Remoção, Transporte e Destinação Final de Lixo ou Resíduos (TSLR), mais conhecida como a Taxa do Lixo, NÃO FOI CRIADA PELA ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL.
 Essa determinação foi imposta pelo Governo Federal e se tornou obrigatória em razão do Marco do Saneamento Básico, instaurado através da Lei Federal nº 14.026, de 15 de julho de 2020.
A lei já está em vigor desde a data acima descrita, porém, no município de João Ramalho o valor ainda não era cobrado dos contribuintes. No entanto, a partir do ano de 2022, a taxa do lixo passou a ser OBRIGATÓRIA para todos os municípios brasileiros que ainda não a cobram. 
O objetivo dessa taxa é custear os serviços de coleta, transporte, tratamento e destinação final de resíduos sólidos. A NÃO COBRANÇA da respectiva taxa configura em renúncia de receita e poderia trazer consequências legais tanto para a Prefeitura, com o bloqueio de recebimento de repasses de verbas federais e estaduais, como para o Prefeito, que pode incorrer em crime, inclusive sendo classificado como ato de improbidade administrativa, além de ocasionar pelo Tribunal de Contas, motivo para parecer contrário e rejeição das contas.
Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia